domingo, 23 de setembro de 2018

W9 - Suzantur

Fotos de dois W9 da Suzantur, prefixos 103 e 104, ambos com motor Agrale. Hoje ambos atuam no serviço porta a porta. As fotos são de março de 2018 em São Carlos (SP).

64 comentários:

  1. 194 também foi repintado, já está na ativa na linha 54.

    E algumas alterações de escala a partir dessa semana: linha 12 foi rebaixada, e volta a rodar com micro-ônibus: 122. Já a linha 56 foi promovida, e passa a operar com 137 e 139. Linha 08 ficou com 520 e 527.

    E as linhas 65 e 66 a partir de hoje passam a operar sem cobrador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudaram os carros, mas nenhuma alteração nas linhas....
      Prefeitura e secretaria de transito aprontaram alguma...

      Excluir
  2. Insisto que essas linhas do santa paula deveriam ser reformuladas, porque varias linhas do santa felicia, paulistano e jockey atende as redondezas. Alem disso a propria redencao tem linhas que cortam o bairro. Ate a 56 que tem demanda baixa poderia ser estudada. De repente uma esticada nela pra passar pela regiao do azulvile ja que ela cruza a raimundo correa. Com isso a linha 42 poderia ate ser extinta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As linhas do Santa Paula são pro povo q trabalha próximo da Diretoria de Ensino e da escola Conde do Pinhal. Por isso operam só até 19:00, e apenas durante a semana. O q poderia ser feito é esticar uma até o Santa Felícia, e outra até o Fehr/Araucária.

      Linha 56 não dá pra esticar, pois já é uma linha de hora. Para isso teria q colocar mais um carro nela, o q seria ideal se unisse com a linha 11, o q pode ter sido o motivo da "promoção" onde ela recebeu 137/139. Infelizmente tais alterações não ocorreram por briguinhas e picuinhas do secretário de transito com a empresa....

      O foco da linha 56 é o povo do Planalto Paraíso, Vila Alpes e Vila Monteiro, não tem porque estica-la até o Azulville. As linhas de lá já não tem demanda nenhuma, exceto a 47, e ainda passam perto a 17 e 36, q também são quase mortas. E a 56 tem mais demanda q as linhas do Azulville, tirando novamente a 47, e as do Maracanã. Única desvantagem dela em relação a 11 é q não passa na rodoviária, o q é até bom, pois "obriga" o povo a usar cartão, diminuindo fluxo de dinheiro no Ônibus, facilitando a vida do motorista, e minimizando os atrasos! Pena q o projeto de secretário fica de birrinha por causa de besteiras!!!

      Excluir
  3. Hoje parece q tem mais mudanças, linha 51 com 2 midis. O 210 ta na 51 e o 143 na 34.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linha 51 com 139 e 210. Linha 31 tá com 206 e Linha 56 com 127 e 137.
      E 958 na Linha 05!!!

      Excluir
  4. Alguem tem informações sobre a licitação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A abertura dos envelopes deve ocorrer amanhã cedo. Até o momento não há nada que impeça.

      Excluir
  5. Entao...tava achando que era por esses dias e nao vi nada da mídia. Acho que dessa vez vai... só se nao aparecer interessados. Vamos torcer pra dar certo.

    ResponderExcluir
  6. No jornal primeira pagina informações que 2 empresas vieram pra sao carlos pra conhecer o sistema.

    ResponderExcluir
  7. Entregaram envelopes com propostas as empresas Realidade, Sancetur, MJM e Leaphar.

    A Secretaria de Transportes irá analisar a documentação das empresas, e então será divulgado quais são as empresas habilitadas. Após isso há um prazo de 5 dias úteis para recursos, e então serão abertos os envelopes com as propostas tarifárias.

    Mais informações:
    http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/noticias-2018/172552-transporte-publico-quatro-empresas-comparecem-e-protocolam-propostas.html

    A Realidade surge como favorita, já que a comissão de licitação notou que as empresas Sancetur e MJM não atendem itens do edital, e a empresa Leaphar entregou um envelope quer permite a visualização da proposta antes de aberto.

    ResponderExcluir
  8. Entao no fim so resta saber o valor que a Realidade vai ofertar e se vai preencher as questoes tecnicas de operação, como frota... Interessante é que a Suzantur nao participou, mas pensando por outro lado, ela é meio que co-irmã da Realidade. Vale lembrar que quando chegou aqui ela guardou veiculos na garagem da Realidade, alem de udar 2 onibus da Realidade no começo da operação.

    ResponderExcluir
  9. Até q fim, será q a fila vai andar dessa vez? Realidade só perde essa se der uma zebra daquelas gigantes mesmo..
    Essa Leaphar ai parece q foi de propósito, porque amadores eles não são!!
    Quais os b.o. das outras 2? Os problemas encontrados nas documentações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MJM - Patrimônio líquido inferior ao exigido. Eu pesquisei no site da Jucesp, e a empresa alterou na semana passada o patrimônio de 700 mil para 3 milhões e 700 mil. O mínimo exigido é de 3 milhões.

      Sancetur - ausência de Certidão Estadual de Débitos Não Inscritos.

      Nesse link tem a ata completa: http://www.saocarlos.sp.gov.br/images/stories/licitacoes2017/PMSC/CP/CP08.16%20-%20AtadeSess%C3%A3o.pdf

      Excluir
  10. Sei nao...acho que o melhor seria a sancetur, porque as outras acho que nem experiência aparentam ter. Agora a realidade acho uma incógnita,sera que tem bala na agulha assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realidade e Suzantur é a mesma coisa, oficialmente não, claro. Quem conhece os bastidores da política de São Carlos sabe bem. Tudo interligado: Jornal, radio, prefeito, realidade, Suzantur. Independente disso, tomara que a Realidade preste um bom serviço.

      Excluir
  11. http://www.saocarlosagora.com.br/cidade/novo-valor-da-passagem-de-onibus-entra-em-vigor-no-dia-1o-de-novembro/107226/

    Péssima novidade em breve.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pagar 4,00 para andar nesses lixos de ônibus da suzantur. Nunca vi uma empresa prestar um serviço tão péssimo quanto essa. Ônibus sucateados, sujos, vivem quebrando e ainda sao pequenos. Que venha a Sancetur para melhorar em 100% nosso transporte. Porque esse lixo de Suzantur não tá com nada.

      Excluir
    2. Já pensou que maravilha: Sou São Carlos. Aí sim dá gosto de pagar os $ 4,00. Pelo menos vamos andar em onibus novos e com um pouco de sorte, com ar condicionado. Não nesses lixos sujos que são os ônibus da suzantur. Que o diabo carregue essa empresa daqui pra bem longe.

      Excluir
    3. Quase ninguém paga tarifa cheia. A maioria dos usuários tem gratuidade ou desconto. Até porque para sair do desconto faixa 2 é necessário ter renda individual acima de dois salários mínimos. Renda suficiente para ter e manter um carro ou moto próprios.

      Excluir
  12. Esses onibus vao ficar ai. Anotem... Realidade assume e fica com os carros da suzantur.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No máximo, serão trocados os ônibus ano 2011.

      Excluir
    2. Falar que a realidade vai ganhar, configura favorecimento. Se isso acontecer, as outras três empresas devem entrar com processo contra a contratação. Ou mesmo poderemos acionar o MP ou promotoria, abrindo também um processo investigatório. Fica a dica.

      Excluir
    3. Não teria nem cabimento, manter a frota da suzantur operando, tendo em vista que até a Juiza menciona na sua homologação, que a empresa não cumpriu com a promessa de melhorar os onibus, frota reserva, horários entre outros. Isso caberia um bom processo contra a prefeitura e a empresa. Trocar uma empresa como a Sancetur por uma empresa amadora, do grupo da suzantur, não seria a melhor coisa e muito menos a melhor opcao. São Carlos merece uma empresa a altura. Realidade/suzantur, já conhecemos o péssimo serviço prestado. E bota péssimo nisso.

      Excluir
    4. Saudades do Cimatti e da Athenas Paulista. A suzantur acabou com o transporte de São Carlos. Os ônibus da Athenas podiam ser velhos, mas a empresa sempre cumpriu os horários e nunca faltava ônibus. O que não podemos dizer o mesmo desse lixo de suzantur.

      Excluir
    5. Cumpria horários? Nunca faltava ônibus?
      Quando? A Athenas nunca mesmo, talvez a Renascença quando o número de linhas ia até a 37, depois disso...

      Excluir
    6. A última vez que a cidade teve um transporte razoável foi no final de década de 90, quando as compras dos modelos Caio/Alpha dava conta de renovar a frota e os especiais do horário de pico.
      Depois disso, houve sim uma queda vertiginosa no serviço, o crepúsculo da Athenas Paulista foi sofrível, lamentável!

      Excluir
    7. A calothenas só cumpria horários mortos, por exemplo das 14:00 as 16:00, e depois das 19:00, e ainda assim só certeza nas linhas fantasmas como 28, 17, 12, 24, e mais algumas. Quem defende esse lixo é usuário dessas linhas, q não pagam nem o diesel no final do dia. Nas demais linhas, só se cumpria horário quando os motoristas voavam a mais de 100 km/hr nas vias urbanas, o q colocava a vida de todos, passageiros e motoristas de outros veículos, em risco!! Culpa, em parte, desse sistema arcaico, de emia hora, ou de hora em hora. Isso funcionava nos anos 70, 80. Hoje é impossível cumprir horários em certas linhas, mesmo com aquele "atraso programado " de 5 minutos. Há muito q se pensar e fazer, só uma empresa nova, sem vícios e de mente aberta, pode renovar!!

      Excluir
    8. A Athenas deixava o 08115 só para ir acertando horário das linhas. E tinham também a política de matar viagens para acertar horário, e com isso os atrasos eram menos frequentes e menos perceptíveis, ainda que em algumas viagens os usuários ficassem na mão.

      Eu prefiro essa política, com alguma previsibilidade, do que ônibus atrasando 30, 40, 50 minutos. Tabelas mais folgadas sim são uma boa solução. A linha 26, por exemplo, raramente atrasa, por ter uma tabela tranquila.

      Excluir
    9. Concordo contigo, Fábio. Apesar da 26 ser uma linha de baixa demanda, é um exemplo a ser seguido sim.
      O q não cabe mais é linhas como 31, 34, 38, 30, 57, atrasando mais de meia hora em várias viagens ao longo do dia, e pior ainda, de fim de semana também não é raro atrasarem dessa mesma maneira.
      Sei lá, tem q repensar não só tabelas de horários, como também trajetos, se realmente é necessário atender todos os locais q elas atendem. Acho q tem muita coisa desnecessária, q acabam gerando essas complicações.

      Excluir
    10. Talvez esse seja a falta de interesse de empresas grandes em concorrer no certame, esse sistema de linhas precisa ser reformulado. O mais interessante seriam linhas bairro centro,ai seriam menos tempo entre as viagens. Tambem acho que deveriam ter 2 ou 3 carros que durante o dia em horarios específicos acertariam a escala de algumas linhas que sempre atrasam.

      Excluir
  13. Meu caro...nao existe favorecimento,esta bem claro no que foi exposto no que foi noticiado aos interessados: 2 empresas tem irregularidades na documentação que habilitam a participação no certame, a outra apresentou o envelope que mostra o valor da tarifa antes de abrir, o que tambem de certa forma é uma ação questionada, restando ilesa a habilitação e proposta da Realidade. Agora se ela ficara com carros da empresa A ou B é outros 500.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magina que não houve favorecimento. O edital foi moldado à frota da suzantur. Até que o edital não ficasse a cara da frota da suzantur, houve impugnação. E estranhamente, desta vez, ninguém impugnou. Vai ser uma pena, porque a cidade esperou tanto por um transporte digo, com ônibus novos, confortáveis, limpos, no horário etc; e vamos acabar tendo dez anos pela frente com uma frota lixo, com apenas ônibus repintados. São Carlos não merecia isso. Enfim, cada cidade tem aquilo que merece.

      Excluir
    2. Nada a ver. O certame ainda pode ser impugnado, suspenso ou cancelado. E porque favoreceriam uma empresa cujo dono está brigado com a prefeitura, ele próprio declarou a todos q não vê a hora de ir embora daqui. E o dono da Realidade não tem esse cacife todo pra manda e desmanda aqui na cidade. Os jagunços da prefeitura, q maltratam essa cidade há décadas, estão soltos por ai. Por isso podemos esperar pelo pior!!!

      Excluir
    3. Se demoraram 3 anos pra finalizar uma licitação, vai durar mais 3 pra resolverem quem ganhou.

      Excluir
  14. Cuidado...dizem q essa leaphar e do msm grupo da suzantur

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sentido, a Suzantur tem toda a estrutura para continuar, colocando veículos novos obedecendo o edital, pode ficar

      Excluir
  15. A Sancetur vai recorrer da inabilitação:

    https://liberal.com.br/cidades/regiao/sancetur-e-inabilitada-para-atuar-em-sao-carlos-898610/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz parte do processo, mas se for claro que a falta de documentos levaria a desclassificação, isso so vai servir pra atrasar tudo.

      Excluir
    2. Tomara q ela tenha sucesso na empreitada!!
      Já imaginaram Sancetur aqui!!??
      Seria quase um paraíso haushaushausha

      Excluir
    3. Nao espere milagres...ate mesmo porque a licitação nao exige carros 0km, e a sancetur em atibaia opera com muitos vips 2 ex Rio de Janeiro, como a suzantur. Como em tese os onibus da empresa que assumir podem ter ate 8 anos, entao ja viu né ..

      Excluir
    4. Hoje a Sancetur opera com 50 Apache Vip IV em Atibaia, além dos ônibus ex-RJ. Mas em dezembro ela começa a operar em Americana também, e a tendência é que metade desses carros vá para lá.

      E segundo o jornalista Jeferson Vieira, Realidade e entraram com recurso. Ele diz que na justiça, o que paralisaria a licitação por algum tempo.

      Excluir
    5. O mais facil seria aceitar os recursos das empresas desclassificadas, e declarar vencedora a menor tarifa. Mas como tudo no Brasil é resolvido da forma mais dificil, paciência... 4 anos pra uma licitação ir ate o fim, mais 1 ano pra ser finalizada. Com isso os usuários saem perdendo porque suzantur vai ficando aí sem investimentos.

      Excluir
  16. As empresas Sancetur, MJM e Realidade apresentaram recursos administrativos.

    A Sancetur pede em seu recurso que ela seja habilitada, e que as demais empresas sejam inabilitadas. No caso do pedido contra a Leaphar, uma das alegações é de que a proposta tarifária estava visível (valor de R$ 3,45), quebrando assim o sigilo necessário. Outra é que a empresa só tem experiência em transporte escolar (o que não é previsto como válido no edital), e em número de veículos menor do que o exigido. E a capacidade financeira da empresa também é questionada. O pedido contra a Realidade é de que a inabilitação seja mantida, pelo fato da empresa não ter a experiência exigida. O pedido contra a MJM questiona o balanço patrimonial da empresa, e também a experiência exigida, já que dois dos atestados apresentados estavam em nome da empresa Sertran, e não da empresa MJM. Esse recurso está disponível em http://www.saocarlos.sp.gov.br/images/stories/licitacoes2017/PMSC/CP/CP08.16%20-%20Recurso%20(Sancetur).pdf

    O recurso da empresa Realidade pede que a empresa seja habilitada, e que também seja considerada a experiência em transporte escolar. O recurso também questiona a proposta tarifária da Leaphar, que não estava em sigilo, bem como a sua capacidade técnica, financeira, e estrutural, pelo fato da sede da empresa ser em uma residência. Também é pedido que sejam mantidas as inabilitações das empresas Sancetur e MJM. Recurso disponível em http://www.saocarlos.sp.gov.br/images/stories/licitacoes2017/PMSC/CP/CP08.16%20-%20Recurso%20(Realidade).pdf

    O recurso da empresa MJM pede a sua habilitação, alegando que o balanço intermediário da empresa atende a capacidade financeira exigida pelo edital. O recurso questiona a existência de débitos da empresa Sancetur com a Fazenda Estadual, e os balanços financeiros da empresa. E o recurso também questiona o sigilo da proposta tarifária da empresa Leaphar. Recurso disponível em: http://www.saocarlos.sp.gov.br/images/stories/licitacoes2017/PMSC/CP/CP08.16%20-%20Recurso%20(MJM).pdf

    Vai longe essa história ainda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 3.45 tarifa da leaphar???? Como? Se a vencedora for ela com essa tarifa nao vai demorar pra entrar num colapso financeiro.

      Excluir
    2. Essa MJM deve ser entao da sertran? Ouvi dizer que ela estava ruim das pernas.

      Excluir
    3. Detalhe: 3,45 sem subsídio.

      Excluir
    4. E agora!!?? Tudo muito quieto e estranho. Quais serão os próximos passos??

      Excluir
    5. Preço anda junto com qualidade: por $ 3,45 o serviço deve ficar bem abaixo do satisfatório.

      Excluir
    6. Não necessariamente... Estamos pagando R$ 4,00 pra andar nesses lixos de micros e ônibus da suzantur!!! E a qualidade dos veículos, sempre deixando a desejar!!!

      Excluir
    7. Culpa da prefeitura e do alcaide, que não fazem contrato com a empresa, e a não sei quanto tempo não pagam subsídio!!

      Excluir
    8. Pessoal, não tenho haver com a empresa, mas precisamos entender que o valor da tarifa é composto por: impostos + lucro da empresa + salário dos funcionários + aluguéis + peças, pneus e lubrificantes + combustível + financiamento de veículos + indenizações + seguros ...........Se considerarmos somente o aumento do preço do diesel (até os caminhoneiros não aguentaram) nos últimos dois anos (quando aconteceu o último reajuste) já é possível considerar que em breve a empresa não teria como honrar os demais itens.
      Adicionalmente, como não há subsídio, todas as gratuidades e descontos são pagos por quem paga a tarifa cheia.
      Sem contar ainda, que nos últimos anos é perceptível a redução do número de usuários do sistema, pois muitas pessoas tiveram acesso às suas motos e carros.
      Se formos fazer as contas na ponta do lápis, veremos que 4,00 talvez seja pouco.

      Excluir
    9. Mas se a empresa tivesse pensado em melhorar um pouco mais os ônibus que ela colocou na cidade, com certeza, teria atraído e não afastado, os usuários. Se os usuários deixam de usar o transporte, é porque com certeza, a qualidade dos ônibus caiu. Como foi o caso.

      Excluir
    10. A qualidade do transporte aqui piorou nos últimos 20 anos. Desde a saída do Sr. Relíquias. O próprio sr. athenas declarou num vídeo recente q " não entendia porque a demanda caiu tanto em São Carlos... "

      Claro, qualquer pessoa de bom senso e noção do ridículo sabe bem o porque. Muitas linhas, q nos anos 90 enchiam um Vitória, desde 2010, 2012 não lotam uma Kombi. Isso é reflexo de muitas coisas erradas, q resultam em sucateamento do transporte, aumento de tarifa, entre outras consequências prejudiciais a todos.

      O problemas todo vem lá de trás, então todos tem culpa. E a população de 30 anos pra cá passou a ter mais acesso a automóveis, como carros e motos, por preços muito populares. Mesmo com a crise q se alastra a 6 anos, muita gente prefere cortar outros gastos, e segurar dinheiro pro combustível e manutenção do automóvel, do q voltar pra algo incerto como o transporte público.

      Se tem linhas q operam com micro-ônibus, e várias outras operaram até alguns meses atrás, é porque essas linhas já desde a antiga concessionária não se sustentavam com ônibus convencional. Eram deficitárias e não tinham demanda pra ônibus convencional. Então, pra evitar cortes abruptos e bruscos de uma só vez, foram pondo micro-ônibus onde era possível.

      Minimizou o prejuízo da empresa, até por conta do calote da maldita prefeitura. Mas a queda do número de passageiros no transporte coletivo é geral, não só aqui em São Carlos. Grande maioria das cidades brasileiras vivem esse fenômeno já há certo tempo. E não vejo perspectivas de mudanças desse cenários. Pessoas procurando morar próximas do serviço pra andar a pé, muita gente aderindo as bicicletas, tudo leva a isso!!

      Excluir
  17. O sr muller que dizem ser bastante influente na atual administração ja deu a dica hoje, ou o certame sera cancelado e iniciado outro, ou o atual sera certamente levado a justiça por sabe-se la quanto tempo. Esta em uma materia do sao carlos dia e noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sao carlos em rede

      Excluir
    2. O mesmo João Muller que disse em setembro que o edital estava cheio de brechas e seria impugnado:

      https://www.jornalpp.com.br/politica/item/131659-muller-preve-novas-impugnacoes-no-edital-do-transporte

      Melhor ele lustrar a bola de cristal dele, pois em setembro ele errou o chute.

      Excluir

    3. Mas, nesse caso em especial, acho que ele não está errado. Pelo que li dos recursos, a tendência é que as 4 empresas sejam inabilitadas. Se isso acontecer, vão ter que lançar uma nova licitação e começar tudo de novo.

      Apesar disso, a prefeitura não tem culpa se nenhuma empresa interessada atende aos requisitos do edital. Três delas são pequenas e pouco conhecidas, e a outra não tem certidão negativa de débitos estadual, exigida no edital. Se as empresas não atendem, não tem jeito, tem que inabilitar e começar de novo.

      Excluir
    4. Tem que ser corrigido essas brechas que permitem inexperientes lançarem propostas, caso contrário nao sairemos do lugar. Tarifa 3,45 totalmente irreal.

      Excluir
    5. Mas elas não permitem. É justamente por isso que essas empresas devem ser inabilitadas. O edital exige experiência de pelo menos 12 meses em transporte de passageiros, com pelo menos 55 ônibus, em transporte público municipal, intermunicipal, interestadual ou internacional, ou fretamento contínuo. A Realidade e a Leaphar apresentaram atestados referentes à transporte escolar, e no edital não consta essa possibilidade.

      Excluir
  18. se a licitaçao for feita com sucesso espero que a sancetur entre na cidade ela parece ser uma otima empresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima empresa??? Sancetur é um show de empresa. Era o que São Carlos merecia. Ônibus grandes, novos, ar condicionado, wi-fi e principalmente, uma empresa que tem respeito pelos usuários. Isso sim que é empresa de ônibus. Não esse lixo de suzantur que tenta operar o transporte aqui de São Carlos. Essa suzantur economiza até no tamanho dos ônibus (só sabe usar mini ônibus). Que inveja de Americana e as outras cidades que tem Sancetur.

      Excluir
    2. Mini ônibus e microônibus são bons para linhas de baixa demanda, mas linhas de maior demanda tem que ter ônibus grande.

      Excluir
  19. sim linhas como paulistano jockey cedrinho deveriam ser operados co onibus um pouco maior que os midis pois eles são apertados e linhas como antenor garcia deveriam operar com onibus de 40 lugares so

    ResponderExcluir